Just another WordPress.com site

Mônica Bérgamo da Folha SP

Na próxima segunda, Anderson Silva começa a filmar a comédia “Até que a Sorte nos Separe 2”, de Roberto Santucci. Em entrevista, o campeão de MMA fala sobre política, cinema e as críticas após ser nocauteado no dia 6. Fez até piada com o fato de sua voz fina suscitar brincadeira sobre sua sexualidade.

Folha – A pergunta que não quer calar…
Anderson Silva – Tá bom, vai, eu sou gay [risos]. Não existe cura gay. Eu não tô curado de ser gay [A assessora interrompe: “Cuidado com o que você diz”. Mais risos]. Não, eu não sou gay.

E o que acha do deputado Marco Feliciano?
Sou a favor da liberdade de expressão, para quem é gay e para quem não é também. Tá tudo bem.

E as críticas sobre a derrota?
Foi uma falha humana, que custou o título, um patrimônio brasileiro. Não sou máquina. Cometi um erro bobo, precisava ter dado um passo atrás e não dei. E gerou essa polêmica [pelo fato de] nunca ter sido nocauteado. Uma coisa nova que me deixou triste, me questionando se sou bom o suficiente.

Pode ter sido cansaço?
Tenho plena certeza de que foi estresse mental. Fiquei decepcionado com a atitude de alguns que não conhecem muito, imaginando que vendi a luta. Te colocam numa posição de intocável, imbatível.

Que lição ficou?
Fui do céu ao inferno muito rápido. Quando você começa a vencer muito não consegue detectar problemas.

Você já conquistou tudo?
Dentro do esporte, já conquistei tudo o que gostaria.

E fora do esporte?
Tô me preparando para atuar. O primeiro teste de fogo será “Até que a Sorte nos Separe 2”. Sempre tive aquela coisa de querer ser um super-herói. Mas filme de luta eu não gostaria de fazer.

Com quem sonha em atuar?
Denzel Washington, Will Smith. Lima Duarte, Wagner Moura, Selton Mello, sou apaixonado por eles. Imagina eu contracenando com Regina Duarte?

Já olha para Hollywood?
Fiz algumas coisas lá. Não posso falar, mas foram três filmes nos EUA e no Canadá. Depois que eu parar, será possível me dedicar 100%.

E as manifestações no Brasil?
São válidas, se feitas da forma correta, sem vandalismo.

Como vê um atleta como Romário na política?
Ele se saiu muito bem. Mas uma andorinha não faz verão. O governo tem que investir mais em esporte e saúde. O negócio é esperar, de repente o Romário vira presidente.

Pensa em ser político?
Não tenho talento. Não tenho paciência pra sacanagem. E com político você tem que ser político. Não tenho estômago, ia sair metendo a porrada em todo mundo.

Como é ter Ronaldo patrão, sendo contratado da 9ine?
Você tem irmão? Tomo bastante esporro dele, mas não brigo. É relação de família. Ele e a 9ine me tratam como nenê. Tomo dura direto. É legal, pois a relação é de respeito. Vai durar pra sempre.

O que Ronaldo lhe disse depois da derrota?
Virou pra mim: ‘Negão, eu te amo, cara. Porra, tá tudo certo. Bora pra outra. Levanta essa cabeça’.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: