Just another WordPress.com site

Jornal do Brasil

Ao decidir que não iria mais demolir o Complexo do Maracanã, o governador Sérgio Cabral já sabia que a licitação de concessão do estádio teria que ser cancelada. No entanto, preferiu o engodo de uma entrevista para divulgar sua decisão na tentativa de reverter sua impopularidade. No edital de licitação, no capítulo sobre as condições de concessão, no inciso 2.8.1, diz que “caso o valor efetivo das obras seja inferior ao valor estimado (R$ 594.162.148,71), a diferença apurada reverterá em favor do poder concedente”.

Como essas obras não serão realizadas, há uma alteração quase que completa do objetivo do edital e a licitação torna-se nula devido a essa mudança. Na entrevista, Cabral afirmou que entraria em contato com o concessionário para mudar o projeto. Mas, como há mudanças nas condições básicas do projeto, é necessária a realização de uma nova licitação, caso contrário o governador poderá incorrer em crime.

Além de buscar uma melhor imagem perante a opinião pública, Cabral poderia também estar juntando o útil com o agradável. De acordo com informações que estão circulando desde a semana passada, após uma avaliação melhor do contrato pelo concessionário, foi verificado que a operação não seria um bom negócio e a desistência implicaria nas penalidades contratuais. Para evitar esse ônus, o Consórcio teria negociado as mudanças para devolver a concessão.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: