Just another WordPress.com site

PRTB.ORG

PRTB arquiteta alianças com grupos regionais fortes em AL, GO, PB e DF

Com apenas dois deputados na Câmara Federal, o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), comandado por Levy Fidelix, mira alto nas eleições de 2014. Famoso por suas sucessivas candidaturas — à prefeitura da capital paulista, ao governo de São Paulo e à Presidência da República — e pela proposta do “Aerotrem”, Fidelix já apresentou sua pré-candidatura ao Planalto para 2014 e prevê a eleição de pelos menos dez deputados federais, dois senadores e um governador de seu partido no próximo ano.

O otimismo do presidente do PRTB é fruto das costuras regionais da legenda, que arquiteta alianças com grupos tão fortes quanto controversos em Estados como Alagoas, Goiás e Paraíba, além do Distrito Federal, onde a legenda filiou o ex-governador Joaquim Roriz e o ex-senador Luiz Estevão — ambos distantes de cargos públicos há anos devido a condenações por corrupção. Segundo Fidelix, “no Distrito Federal, é para ganhar”.

PRTB espera aumentar bancada de dois para dez deputados

PRTB espera aumentar bancada de dois para dez deputados

Em Alagoas, o PRTB filiou o ex-prefeito de Maceió Cícero Almeida, que pode sair candidato tanto à Câmara Federal quanto ao governo do Estado, numa possível chapa encabeçada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que lidera as pesquisas no Estado. Já em Roraima, a aposta do PRTB é o deputado estadual Coronel Chagas, terceiro vice-presidente da Assembleia Legislativa.

O partido também aposta alto em Goiás, onde pode fechar aliança com o empresário Júnior do Friboi (PMDB) ao governo do Estado. Levy Fidelix ainda conversa com a família Sarney no Maranhão e celebra a adesão ao PRTB, na Paraíba, de boa parte do PPS, a partir da filiação do ex-presidente regional do PPS Fábio Carneiro. Por lá, o PRTB deve engrossar os esforços pela reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB).

Direita

Não bastassem as conversas em nível estadual, o PRTB também abriu espaço para candidaturas do PMB (Partido Militar Brasileiro). Como os militares ainda não conseguiram o registro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), seus candidatos devem concorrer em 2014 pelo partido presidido por Fidelix, que pretende estabelecer definitivamente a legenda no espectro da centro-direita a partir do próximo ano e não esconde a euforia com tantas articulações.

— Vamos lançar candidatura em 12 estados. Fiz um trabalho muito bem estruturado, viajando todos os Estados. Na última eleição, tive dois deputados federais. Agora, agreguei no país inteiro nomes que já possuem visibilidade. Nosso plano é nos transformar em um dos 10 maiores partidos do País na próxima legislatura.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: