Just another WordPress.com site

Claudio Humberto

A Infraero realizou licitação de R$ 163 mil/mês para concessão de 989 “totens” – que são lixeiras de coleta seletiva e pontos de publicidade – em dez aeroportos do país, por dez anos. Empresas do setor de mídia vão questionar o contrato na Justiça, pois além da duração excessiva, a coleta de lixo seria um disfarce para justificar o valor muito menor que o praticado no mercado e até pela própria Infraero em outros contratos.

No aeroporto de Congonhas, pontos publicitários digitais custam entre R$ 30 mil e R$ 200 mil. Neste pregão, cada um saiu por R$ 300.

A intenção da Infraero foi licitar pelo menos 156 “totens” com lixeira e monitor só para o Aeroporto de Congonhas. Cada um terá 2,5 metros.

Indagada, a Infraero insiste: a licitação dos pontos publicitários/lixeiras é para “implementar a coleta seletiva de lixo” e não fazer publicidade.

A Infraero realiza hoje outro pregão de pontos de publicidade em Congonhas a R$ 59 mil cada; 200 vezes mais caros que as “lixeiras”.

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: