Just another WordPress.com site

 

Por: Walter Brito

Conheci Levy Fidelix militando no jornalismo no Rio de Janeiro, ao lado de um outro amigo comum, o saudoso jornalista e empresário Antônio Pedreira. Os dois ainda jovens, Levy com 21 anos e Pedreira com 28, fundaram a revista O Poder. Ambos foram candidatos à presidência do Brasil. Pedreira faleceu ano passado, e Levy continua na militância política, e sonhando com um Brasil melhor.

Presidente do PRTB nacional, partido pelo qual Fernando Collor se elegeu senador em Alagoas, o propósito do partido agora, segundo o seu presidente, é fortalecer a legenda nacionalmente, elegendo um número significativo de deputados federais Brasil afora.

Sem dúvidas, Levy Fidelix é um dos melhores papos entre os políticos do país. Bem-humorado como Tiririca; contador de histórias como o saudoso deputado federal alagoano e líder do governo Collor na Câmara, Cleto Falcão; além de ser um papo agradável nas rodas sociais de Brasília e demais estados do Brasil, como foram João Goulart e Juscelino Kubitschek, adequando-se às devidas proporções, é claro! Levy se define como militante de direita, posição não muito bem definida entre os brasileiros. No auge de sua carreira política, Paulo Maluf representou com maestria esse segmento. Já na Europa, o nome mais expressivo foi Jean-Marie Le Pen, que presidiu até janeiro de 2011, a Frente Nacional, partido nacionalista francês e o mais à direita no espectro político da França. Le Pen foi substituído pela militante Nathalie Kosciusko-Morizet. Esta foi candidata à prefeita de Paris na última eleição. É nessa seara que o guerreiro LEVY FIDELIX quer entrar.

Entrevistado pela reportagem do Diário da Manhã, Levy afirmou que tem como carro-chefe de sua campanha ao Palácio do Planalto, quatro pontos básicos: primeiro, o controle da inflação, por meio do combate ao lucro exorbitante dos bancos; segundo, ampliar o Bolsa Família, colocando os seus beneficiários para trabalhar. O terceiro ponto defendido por Levy, fundamenta-se em diminuir de forma efetiva os impostos sobre medicamentos; e quarto, a volta da marcha para o centro-oeste, através da incrementação do transporte ferroviário. Nesse sentido, Levy é o autor do polêmico projeto veiculado em suas campanhas na TV: o Aerotrem. É com essa bagagem, que Levy Dias concedeu entrevista após a missa de aniversário da deputada distrital Liliane Roriz (PRTB) no Lago Sul, quando compareceram as mais expressivas lideranças de oposição ao governo de Agnelo Queiroz: Joaquim Roriz, José Roberto Arruda, Luiz Estevão, Paulo Octávio, Luiz Pitiman, Eliana Pedrosa, Alberto Fraga, entre outros.

“O País precisa de uma reforma estrutural, pois se continuarmos pagando juros e tributos altíssimos, continuaremos na inanição. Tenho a certeza que o governo de esquerda atual não tem interesse de atuar nessa linha. Eles apoiam escancaradamente os bancos, que os financiam nas campanhas políticas. Isso é uma vergonha! Os banqueiros são os verdadeiros predadores da nossa economia. Os banqueiros saqueiam diuturnamente nossa economia desde os seus primórdios, quando foi fundado o Banco Mauá, pelo visconde de Mauá, e reformulado por Irineu Evangelista de Sousa. Na atualidade, o Bradesco fornece de 30 a 40 milhões para cada candidato como presidente da República. Está aí o segredo de tanto sucesso dos banqueiros com o dinheiro, que custa o suor do povo. Apesar de representar uma voz da população brasileira, eu não recebi nenhum centavo dos bancos quando fui candidato à presidência da República. Portanto, continuo na mesma luta, colocando o dedo na ferida destes saqueadores, de norte a sul e de leste a oeste de nosso País. A sorte está lançada, sou candidato da verdadeira direita, e contra os banqueiros!”

“O segundo ponto fundamental e importante de meu projeto rumo ao Palácio do Planalto, é a ampliação do Bolsa Família. Vou transformar o Bolsa Família em Salário-família, onde as pessoas terão que trabalhar duro para receber os seus salários com dignidade. Esse negócio de ficar em casa recebendo R$ 120, R$ 170 ou 300 reais, somado às pessoas da família inteira sem trabalhar, transforma-se em um verdadeiro saque à nação, onde as pessoas se acostumam a não trabalhar. O país para crescer, precisa produzir. Por isso, sou radicalmente contra o projeto ancorado pela minha amiga e presidenta, Dilma Rousseff.”

“Terceiro, ninguém toma remédios nesse País ou em qualquer lugar do mundo por que quer. Toma-se remédio, quem tem algum problema de saúde. Fundamentado nessa premissa, é que pretendo desonerar a cesta básica; retirando os impostos sobre o arroz, feijão, trigo, pão, entre outros. Nesse sentido, teremos condições de diminuir 30% dos impostos sobre os remédios e, fazer justiça aos aposentados como eu, que já demos a nossa contribuição para o País.”

“O quarto e último ponto-chave de meu projeto, eu volto ao passado e homenageio o grande estadista Juscelino Kubitschek, que criou a marcha para o centro-oeste, com a construção de Brasília. Ele entendeu que o desenvolvimento de nossa nação, se daria a partir de Brasília e por meio do transporte de ferrovias. Concordo com ele e, seu plano sonhado há meio século está atualíssimo. O Brasil se encontra há mais de 400 anos no litoral. Temos que abrir nossas fronteiras entre o centro-oeste e os portos brasileiros, por meio de ferrovias. E mais, todo mundo sabe que fui o criador do Aerotrem, que certamente é o meio mais fácil de se resolver a problemática da mobilidade urbana. Afirmo ainda que: temos que escoar a produção de milho, trigo e soja por meio das ferrovias. Nossa fantástica produção agrícola chegará mais barata aos portos brasileiros. É o que Juscelino sonhou em 1960.”, arrematou.

Ao final, o líder peerretebista disse que a aniversariante e noiva mais cobiçada da capital brasileira, Liliane Roriz, a priore é pré-candidata à vice-governadora na chapa encabeçada por José Roberto Arruda e com o apoio do comandante do PRTB de Brasília, Luiz Estevão. “O Luiz Estevão tem toda a autonomia de definir o melhor projeto para Brasília. Empresário competente, político dedicado e apaixonado por Brasília, Luiz conta com o meu apoio. Entretanto, estamos num processo de treinamento rumo ao pleito eleitoral de 2014 e ainda não tem nada definido. O nome Roriz é muito forte. Certamente muitas águas vão rolar daqui para o mês de outubro, quando ocorrerá o sim ou não, para confirmar se Liliane será mesmo a vice de Arruda. Vamos ouvir Joaquim Roriz, que é sem dúvidas o mais importante político da história de Brasília. Junto com ele, a sua esposa dona Weslian. Dona de casa e mãe de família exemplar, dona Weslian em poucos dias de campanha, levou a eleição para o segundo turno, quando obteve cerca de 35% dos votos dos brasilienses. Portanto, eu nunca discordei do líder Luiz Estevão. Na hora certa, o diretório nacional do PRTB se reunirá com Roriz, sua esposa e Luiz Estevão, e daremos a palavra final. Com a ajuda de Deus, será o melhor caminho para o povo de Brasília.”, concluiu o presidente do PRTB nacional, Levy Fidelix.

ENDIREITA BRASIL

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: